Orbea Team Brasil na Strade Bianche 2019

Nesse sábado, 09/03, aconteceu a edição feminina da tradicional prova na região da Toscana na Itália, a edição 2019 da famosa corrida que mistura estradas de asfalto e trechos de cascalho, Strade Bianche, válida pelo calendário da UCI WorldTour, num duríssimo circuito de 139 quilômetros e 2200 metros de altimetria acumulada.

Nossa atleta do Orbea Team Brasil, Karoline Meyer, esteve por lá. Competindo no domingo (10/03) com bravura e fazendo muita força, assegurou a excelente 5ª colocação na categoria M2 do Granfondo Strade Bianche, chegando na 10ª colocação geral entre as mulheres. Seu marido, Tiago Junior da Silva, também do Orbea Team Brasil, competiu na categoria M1, chegando na 35ª posição no segundo pelotão.

O percurso muito irregular e ondulante, tanto em extensão quanto em altimetria, sem longas subidas, mas recheado de montanhas mais ou menos íngremes, principalmente nos setores de cascalho. Há pouco mais de 30 km de estradas não pavimentadas, divididas em 8 setores, todos em comum com a corrida masculina, com um terreno bem conservado e batido, livre de incursões gramadas e com muito cascalho na superfície.

Partindo de Siena, no Estádio Fortezza Medicea, os primeiros 18 quilômetros ondulantes no asfalto dão lugar ao primeiro setor de cascalho, com 2,1 km em linha reta ligeiramente descendente. Poucos quilômetros depois, o 2º setor de 5,8 km, se torna a primeira rugosidade real da prova, com uma seção curta levemente em declive e um longo trecho em subida, às vezes com declives de mais de 10%. Chegando em Radi, encontramos o 3º setor de 4.4 km, esta é a segunda parte da primeira trilha de cascalho da rota original e imediatamente depois vem o 4º setor, La Piana, de 5.5 km, o segundo setor anterior do rota original, presente desde a primeira edição, mas menos exigente que leva a Buonconvento. Após a passagem em Buonconvento, chega a área de Ponte d’Arbia antes de chegar a Monteroni d’Arbia. Aqui começa a quinta seção de sujeira de San Martino, em Grania, com 9,5 km no meio da Crete Senesi.

Uma longa estrada de terra com uma sucessão de altos e baixos na primeira parte, termina com uma subida curva que leva de volta ao asfalto. Ela é seguida por um trecho pavimentado com pouca dificuldade até que chega novamente na rota masculina clássica, com o mesmo final desafiador.

Depois de Castelnuovo Berardenga, você encontrará uma estrada de terra de 300 m de comprimento, antes de enfrentar, depois de Monteaperti, o 6º setor de apenas 800 m, mas com uma pista de terra com declives de dois dígitos. Então encontramos o asfalto em Vico d’Arbia e passamos, sempre no asfalto, de Pieve a Bozzone.

Enfrentamos então o sétimo e penúltimo setor, de 2,4 km na subida do Colle Pinzuto, com encostas de até 15%. Alguns quilômetros depois, há a 8ª e última estrada de terra de 1,1 km, com uma sequência de descidas secas seguidas por uma subida íngreme de inclinação máxima de 18%, que termina em Tolfe. No final, falta pouco mais de 12 km até a chegada em Siena, na Piazza del Campo.

 

ÚLTIMO KM

O último quilômetro geralmente tem muito vento e fica fora da área habitada de Siena, com estradas largas e retas, unidas por curvas largas, primeiro em declive e então ligeiramente em aclive até 2 km da chegada onde a estrada chega em Externa da Fontebranda, com encostas de até 9%. A 900 m do final, estamos em Porta da Fontebranda e comece a pavimentação. A inclinação excede 10% até chegar a cerca de 500 m do final, na via Santa Catarina, picos de 16%. Segue-se uma curva decisiva para a direita na Via delle Terme e a entrada na Via Banchi di Sotto. A partir de 300 m, a estrada é sempre ligeiramente descida. A 150 m, vira-se à direita na Via Rinaldini. Com mais 70 m você entra na Piazza del Campo, os últimos 30m para baixo a 7%, em um final plano.

 

Classificação feminina da Strade Bianche 2019WorldTour

1                             VAN VLEUTEN Annemiek            MTS          3h 48’ 49”

2                             LANGVAD Annika           DLT                         3h 49’ 26”

3                             NIEWIADOMA Katarzyna            CSR           3h 49’ 29”

4                             BASTIANELLI Marta        TVC                         3h 49’ 33”

5                             LUDWIG Uttrup Cecile  BIG                         3h 49’ 33”

6                             MOOLMAN-PASIO Ashleigh      CCC           3h 49’ 40”

7                             VOS Marianne  CCC                                        3h 49’ 41”

8                             ENSING Janneke             SUN                        3h 49’ 43”

9                             VAN DER BREGGEN Anna            DLT           3h 50’ 17”

10                           BLAAK Chantal  DLT                                        3h 50’ 39”

Chris Anderson

R&D da LIKE bikes, ciclista e mecânico de bicicletas.